Comemorações da Semana Europeia de Luta Contra a Dor

Apenas 22 por cento dos doentes com dor crónica crónica

A Clínica de Dor do Instituto Português de Oncologia (IPO) vai lançar um manual sobre dor, em português, com mais de 300 páginas. A iniciativa assinala a Semana Europeia de Luta Contra a Dor.

“Em Portugal apenas 22 por cento dos doentes com dor crónica são seguidos por um especialista e só 1 por cento são seguidos em Unidades de Dor Crónica. O processo de diagnóstico e referenciação dos casos de dor crónica pode ser muito lento, devido à falta de sensibilização, competências específicas e/ou formação do médico de família”, explica a médica Matilde Raposo, anestesiologista e diretora da Clínica de Dor do IPO Lisboa.

E acrescenta: “A demora entre o diagnóstico e o tratamento pode ser grandemente encurtada, se todos os profissionais estiverem em alerta para identificarem as queixas do doente e identificarem esta causa de dor crónica. Para os ajudar decidimos promover este manual de dor que pretende ser um guia orientador de rotinas e procedimentos no tratamento da dor crónica”.

Este manual conta com o apoio da Fundação Grünenthal e dirige-se a profissionais de saúde e familiares/doentes com dor crónica.

Estima-se que 7 a 40 por cento da população mundial sofra de dor crónica. A dor acarreta consequências importantes quer ao nível do indivíduo quer ao nível pessoal. Cerca de 15 milhões de europeus considera o suicídio como uma solução. A dor representa 34 mil milhões de euros em perdas salariais.

O alívio da dor é atualmente visto como um direito humano básico, e portanto, trata-se não apenas de uma questão clínica, mas também de uma situação ética que envolve todos os profissionais de saúde.

Para mais informações: clinicador@ipolisboa.min-saude.pt

ligado:  16 Out 2012

Voltar

 
  • © Fundação Grünenthal
  • Contraste
  • Texto + -
  • Imprimir
  • Compartir en: facebook
  • Compartir en: twitter
  • rss